segunda-feira, outubro 05, 2009, posted by # 7 at 21:52
Hoje subi à montanha. Sozinho.

Subi, corri, andei. Parei e observei, sorri e continuei.
O vento soprava forte. Ora me empurrava para trás, ora me forçava a andar para diante, para o meu objectivo, o topo.

Pedra atrás de pedra, fui saltando e correndo.

Lá em baixo, na aldeia, os cães ladravam. Furiosamente, intensamente.
O vento, o latido dos cães, os guizos das cabras que pastavam lá longe. Eram os sons que eu ouvia.

Cheguei ao topo. Cansado e transpirado, mas feliz.
Olhei para baixo e senti-me um deus. Acima de tudo, de todos. Indiferente a tudo. Tranquilo, sereno.

Fechei os olhos e sorri.

Ao longe, numa aldeia vizinha, os sinos de uma igreja ecoavam.
A paz infiltrou-se em mim, na minha alma, em todo o meu ser.

As minhas pernas sangravam devido aos ramos secos que quebrei na minha corrida. Mas nem a dor ou o ardor me retiraram a serenidade. Aliás, apenas me fizeram sentir vivo.

Cada som, cada paisagem, cada pensamento me transmitiam calma.
As nuvens bailavam ao sabor do vento.

Quem me dera aqui poder ficar. Longe dos problemas, de preconceitos, de julgamentos. Quem me dera aqui permanecer, a sentir os raios de Sol, quando está calor, o vento gelado, quando o dia chega ao fim, a força da Mãe Natureza.

Aqui estou tão só e no entanto sou tão completo.

Hoje subi à montanha.......e fui feliz.

04-10-2009
 
1 Comments:


At 24 de outubro de 2009 às 18:38, Blogger Mª Fernanda

Há quém diga que o mundo pertence aos que aspiram a chegar ao topo. Eu acho que não é preciso olhar para tão alto. Basta acreditar em si próprio e nunca desitir de alcançar os seus objectivos, mesmo que esses não sejam os mais ambiciosos...
Podias ter gritado, lá do cimo da tua montanha, 'I'm the king of the world!'... eu aqui, no fundo do meu vale, ter-te-ia ouvido... porque acredito em ti.
Um beijo, Vencedor. Já sabes mas volto a dizer, aquela foto é magnífica.

 


Emanuel Simoes

Criar seu atalho