sábado, janeiro 29, 2011, posted by # 7 at 21:24





Há algo intenso e forte, quando tento olhar através dos teus olhos. Não para eles, mas através deles. 

Quando tento alcançar um vislumbre que seja da tua alma, para que tente perceber afinal quem és e o que pretendes, quando tento fixar-me num mundo superior a este, sem recear o tempo ou a imagem momentânea. 

Há algo intrigante em todo o teu ser, nas tuas palavras, nas tuas atitudes, nas tuas convicções, mas, principalmente, nos teus olhos. Esse brilho que tanto tem de intenso como de escuridão, traz a dúvida ao meu ser, deixa-me desarmado sem saber qual o próximo passo a dar.

Tento frenéticamente e com todas as minhas capacidades, ter o discernimento necessário para ler o que não mostras, para perceber o que não explicas. 

Olho através dos olhos, para o interior de um ser tão estranhamente estranho e tão difícil de ler, como és tu, que foges a todos os padrões que eu julgava conhecer.


A frustração por não conseguir antever a minha próxima passada, apodera-se de mim, mais e mais, consoante o tempo passa e não consigo obter respostas, soluções.


Tudo o que vejo é o brilho desses olhos, que ora sorriem, ora choram, mas que são sempre e sempre serão dignos de contemplação.


E quanto mais olho mais me apercebo de que sonho, de que não podes existir,de que vives apenas na minha mente.

Ainda assim, esses enormes e profundos olhos continuam presentes na minha realidade irreal.

Estarei louco?
 
1 Comments:


At 30 de janeiro de 2011 às 12:21, Blogger NarakI

Esse é um quadro de Mark Ryden, não é? (espero não me ter enganado no nome xD)

Porque os olhos da criança são parecidos aos de um outro quadro que adoro, uma rapariga com uma rosa na cabeça e lágrimas de sangue, o olhar delas é tão ... não sei explicar, mas adoro olhar para ela, aliás até usei-a para fazer um comentário para TIMG.

Espero que corra tudo bem hoje (:

 


Emanuel Simoes

Criar seu atalho